15 dicas de segurança bancária on-line para manter sua conta segura

No passado, o banco era uma tarefa bastante complicada, pois você tinha que ir fisicamente ao banco para enviar ou receber dinheiro e concluir outras tarefas básicas. Graças ao boom da internet, o banco online chegou e mudou completamente a forma como lidamos com nossas tarefas bancárias. Agora podemos enviar e receber dinheiro facilmente e acompanhar várias contas diretamente do nosso telefone ou computador. No entanto, quando algo está “online”, corre maior risco de ser comprometido.

O mundo está cheio de hackers e várias contas online e contas bancárias são um dos seus principais alvos. Portanto, para manter seu dinheiro suado seguro, você precisa ficar seguro enquanto faz transações bancárias on-line, e não é tão fácil quanto proteger seu talão de cheques ou cartão de débito no bolso. Não se preocupe, pois listamos 15 dicas de segurança bancária online que devem mantê-lo seguro:

1. Use uma senha forte

Esta é a tarefa mais básica e importante que você deve fazer para qualquer uma de suas contas online e é uma das melhores medidas de segurança que você pode tomar. Você precisa use uma senha forte contendo letras maiúsculas e minúsculas, numerais e caracteres. Um hacker levará menos de um minuto para hackear uma senha fraca como “Ihatebananas349”. Além de uma senha forte, nunca use a mesma senha em diferentes contas online, pois uma única conta comprometida pode comprometer todas as suas contas. Você pode usar um bom gerenciador de senhas para lembrar todas as senhas, então pronto. Além disso, alterar sua senha com frequência é um bom hábito e deve ajudar a fortalecer a segurança da sua conta.

2. Prefira a autenticação de dois fatores

A autenticação de dois fatores permite que você faça login em sua conta usando sua senha e um código enviado ao seu telefone. Isso força os hackers a obter sua senha e seu telefone celular para poder invadir sua conta, o que é bastante difícil. Tente ir para uma conta bancária que se preocupa com a segurança da sua conta e oferece autenticação de dois fatores. Muitos bancos populares oferecem esse recurso, então faça sua pesquisa antes de abrir uma conta.

3. Proteja seu PC

Se você estiver usando seu PC para acessar sua conta bancária, precisará verifique se o seu PC não está infectado. Um malware como um keylogger ou um software de monitoramento pode facilmente roubar suas informações de login e comprometer sua conta. Você precisa garantir que o firewall do seu PC esteja ativado e baixar um programa antivírus confiável para proteger contra malware.

Além disso, você também deve ter a versão mais recente do sistema operacional que está usando e ter a versão mais recente do seu navegador preferido. Os sistemas operacionais e navegadores são atualizados com frequência para oferecer proteção contra as ameaças mais recentes e um sistema atualizado garantirá que você não se torne uma vítima.

4. Proteja seu smartphone

Se você usa seu smartphone para serviços bancários on-line, é importante garantir que seu dispositivo esteja seguro. Embora os aplicativos antivírus estejam disponíveis para Android e iOS, não é obrigatório usá-los, pois os riscos de infecções são baixos em smartphones (mas ainda existem). No entanto, você deve garantir que seu smartphone esteja bloqueado com uma senha ou uma proteção forte, para que as pessoas não roubem as informações contidas.

Além disso, os smartphones são portáteis e podem ser facilmente perdidos e, em tal situação, o telefone protegido por senha lhe dará tempo suficiente para informar seu banco sobre a situação. Se você possui um smartphone Android, pode seguir nosso extenso guia sobre segurança do Android para proteger seu telefone.

5. Cuidado com e-mails e chamadas falsas

Um golpista pode se passar por seu agente bancário e solicitar seus detalhes de login para resolver um problema ou fornecer um incentivo. Grave o fato em seu cérebro, não importa o que aconteça, um banco (ou qualquer outra empresa) nunca solicitará seus dados de login ou outras informações pessoais por qualquer meio (mesmo pessoalmente). Simplesmente ignore tais pedidos, ou se você estiver curioso; ligue para o seu banco e descubra a verdade.

O máximo que eles podem pedir é o número da sua conta ou podem ser alguns detalhes de identificação que você já forneceu a eles ao abrir a conta.

6. Verifique se há conexão criptografada com o site do banco

A criptografia é uma das seguranças mais básicas que seu banco pode oferecer. Uma conexão criptografada no site do seu banco impedirá que bisbilhoteiros roubem suas informações enquanto você insere seus dados no campo de login. Procure um ícone verde “cadeado” no início da barra de endereços no site do banco. Isso indica que a conexão está criptografada e você pode fazer login com segurança.

Você precisa verificar isso toda vez que fizer login em sua conta bancária, porque em um ataque de phishing a criptografia geralmente não está disponível. Se seu banco não fornecer criptografia, abra uma conta em outro banco que forneça uma conexão criptografada.

7. Evite usar dispositivos públicos

Com sua conta bancária, apenas confie em seus próprios dispositivos que você garantiu. Nunca use um PC público para acessar sua conta bancária, pois muitos PCs públicos geralmente estão infectados e nunca são atendidos. Isso também vale para emprestar um dispositivo de outra pessoa ou amigo, pois eles podem não estar seguindo as medidas de segurança que você tomou para proteger seu dispositivo.

Mesmo se você usar um dispositivo público, certifique-se de sair quando terminar e excluir os dados gerados, como mencionamos posteriormente no artigo. Além disso, você também deve criar o hábito de sair da sua conta, mesmo no seu PC, para evitar o seqüestro de sessão.

8. Acompanhe as alterações em sua conta

Graças ao banco on-line, é muito fácil acompanhar as alterações em sua conta, diferentemente de antes, quando você tinha que esperar o extrato bancário. Basta acessar sua conta e você verá um histórico completo das transações feitas por você, juntamente com todas as alterações. Você deve verificar seu extrato bancário com frequência (de preferência diariamente) para manter um cheque e relatar qualquer atividade suspeita imediatamente.

9. Evite hiperlinks maliciosos

Se você receber um link em um e-mail ou em qualquer outro meio de texto solicitando que você forneça detalhes de login ou receba uma oferta, pense duas vezes antes de clicar. Um link malicioso pode baixar um malware em seu PC ou redirecioná-lo para um site falso (ataque de phishing) para roubar suas informações. Nunca faça login em qualquer conta online por meio de um link fornecido a você por outra pessoa ou fonte externa. Sempre digite a URL na barra de endereços do navegador e faça login manualmente na sua conta.

10. Evite usar Wi-Fi público

Não confie em uma rede Wi-Fi pública, pois é muito fácil roubar informações se o hacker estiver na mesma rede. Se você precisar usar uma rede Wi-Fi pública, certifique-se de use uma boa VPN no seu PC ou smartphone para criptografar a conexão e manter os bisbilhoteiros fora. No entanto, devemos também informá-lo que às vezes um hotspot em si pode ser infectado e mesmo a VPN não vai te ajudar nessa situação. Simplificando, evite usar redes Wi-Fi públicas para serviços bancários on-line, a menos que você não tenha outra opção.

11. Configurar notificações de conta

Muitos bancos oferecem notificações personalizadas para atividades específicas em sua conta, portanto, você precisa tirar proveito disso. Por exemplo, você pode receber notificações de saques, alterações nas informações da conta, logins suspeitos ou qualquer outra atividade suspeita. Tais notificações serão mantê-lo atualizado com o status da conta e dar-lhe poder para reagir a tempo. Além disso, como mencionamos acima, alguns bancos também permitem adicionar autenticação de dois fatores nas transações de saída, o que é um ótimo recurso.

12. Use a janela de navegação anônima ou privada

A janela anônima ou privada exclui todos os tipos de dados gerados durante a navegação na web assim que a janela é fechada. Todos os navegadores populares oferecem esse recurso e você pode pressionar Ctrl+Shift+N ou Ctrl+Shift+P para acessá-lo. Quando você fizer login na sua conta bancária online através desta janela, ela excluirá todos os dados gerados, como cookies, cache, histórico e outros dados semelhantes, quando você fechar a janela. Isso garantirá que ninguém (incluindo malware) aproveite sua sessão de navegação e invada ou acesse sua conta.

13. Use o App do Banco no seu Smartphone

Se você estiver fazendo transações bancárias pelo smartphone, é uma boa ideia usar um aplicativo fornecido pelo seu banco (a maioria dos bancos oferece aplicativos para Android e iOS) em vez de usar o portal da web. o aplicativos geralmente são mais seguros com comunicação criptografada por atividade, além de hackers raramente atingirem aplicativos. Você também terá que seguir menos precauções ao usar o aplicativo em comparação com um navegador.

14. Certifique-se de que suas senhas estejam criptografadas com o banco

Seus dados são mantidos nos servidores do banco e não é incomum que os bancos tenham violações. Assim, você deve garantir que seu banco esteja salvando seus dados em cofres criptografados que são difíceis de serem invadidos por hackers. Um bom truque para descobrir se o banco é seguro ou não é usar a opção “Esqueci minha senha” no site do banco. Se o banco enviar sua senha original, significa que suas informações não estão criptografadas. No entanto, se eles pedirem para você alterar sua senha e criar uma nova, provavelmente significa que as informações estão criptografadas e eles não sabem a senha exata.

15. Golpe de senha de uso único

Este é um golpe muito comum nos dias de hoje que você deve estar ciente. Você pode receber uma senha em seu telefone seguida de uma ligação de uma pessoa que se diz agente do banco e solicita que você abra mão dessa senha. Se você desistir dessa senha, sua conta será invadida.

Quando você solicita a alteração da senha da sua conta bancária online, o banco envia metade da senha para o seu e-mail e metade para o seu celular como mensagem de texto. No golpe de senha de uso único, o golpista já invadiu sua conta de e-mail, mas não tem acesso ao seu telefone. Então, para completar a outra metade da senha, ele deve ligar para você e pedir. Se isso acontecer com você, informe imediatamente seu banco e proteja também sua conta de e-mail.

VEJA TAMBÉM: 4 mecanismos de pesquisa privados que nunca rastreiam suas pesquisas

Proteja suas transações bancárias online com essas dicas

A conveniência oferecida pelo banco on-line é boa demais para ser ignorada, portanto, fazê-lo com segurança geralmente é a melhor decisão. Os hackers nunca fazem uma pausa e estão sempre tentando invadir contas para roubar informações e dinheiro, para que você nunca tenha facilidade no lado da segurança. Siga as dicas acima e verifique se sua conta bancária online está segura.

Leave a Comment

Your email address will not be published.