Diferença entre a Bíblia Sagrada e o Livro de Mórmon

Existem dois livros que se destacam quando se trata de ensinamentos e crenças sobre o relacionamento de Deus com os humanos. Esses livros são considerados textos sagrados e escrituras que detalham eventos e certas profecias. Alguns são relatos históricos reais, enquanto outros foram considerados meras interpretações dos autores. Esses livros são a Bíblia Sagrada e o Livro de Mórmon. Ambos são best-sellers de todos os tempos e semelhantes em alguns aspectos, mas também bastante diferentes quando se trata de detalhes específicos. Continue lendo para aprender mais sobre esses livros e suas principais diferenças.

Tabela de resumo

Bíblia Sagrada Livro de Mórmon
Texto sagrado de judeus e cristãos Texto sagrado do movimento dos Santos dos Últimos Dias
Diferentes autores contribuíram para a Bíblia, escrita por profetas Publicado pela primeira vez por Joseph Smith
Foi publicado em 100 AC – 100 DC Foi publicado em 1830 DC
As línguas originais eram hebraico, grego e aramaico A língua original era em inglês
Consiste em 66 livros divididos em Antigo Testamento e Novo Testamento Consiste em 15 livros
Crença de que todos têm uma natureza pecaminosa desde o nascimento e que é somente por meio de Cristo que alguém pode ser salvo Crença de que as crianças não são capazes de pecar, visto que não têm uma natureza pecaminosa e que é pela graça que todos são salvos
Todas as nações dos homens são do mesmo sangue Ensina que a pele escura é um sinal da maldição de Deus e as pessoas de pele branca são superiores
As escrituras sobreviverão até o fim Afirma que partes seriam removidas da Bíblia

Bíblia Sagrada é o livro mais vendido de todos os tempos. Foi publicado em 100 AC – 100 DC. Já foram mais de 5 bilhões vendidos e distribuídos em todo o mundo. Muitas cópias também foram distribuídas gratuitamente em diferentes obras missionárias. A Bíblia é uma coleção de escrituras ou textos sagrados escritos por diferentes autores, que foram considerados profetas pelos judeus e pelos cristãos. As línguas originais dos textos eram hebraico, grego e aramaico. A Bíblia Sagrada tem um total de 66 livros divididos em 2 partes: O Antigo Testamento e O Novo Testamento. O Antigo Testamento consiste em 39 livros que descrevem a ira de Deus contra o pecado e O Novo Testamento contém 27 livros destacando a graça de Deus para com o homem e a salvação que ele oferece do pecado.

Uma das principais crenças declaradas na Bíblia Sagrada é que todos têm uma natureza pecaminosa desde o nascimento. É somente por meio de Cristo que alguém pode ser salvo do pecado original. A fé cristã também destaca a unidade e que todos os homens são iguais. A autenticidade dos escritos da Bíblia Sagrada foi comprovada por meio de registros arqueológicos e históricos. Diz-se das escrituras da Bíblia Sagrada que permanecerão fiéis e sobreviverão até o fim dos tempos.

Livro de Mórmon está entre os dez livros mais vendidos de todos os tempos. Foi publicado por Joseph Smith em 1830 DC. O Livro de Mórmon é considerado um texto sagrado do movimento dos santos dos últimos dias. De acordo com Joseph Smith, o texto original foi escrito em caracteres desconhecidos identificados como “egípcio reformado” e foram escritos em placas de ouro. Ele disse que um anjo apareceu a ele para informá-lo da localização das placas e o instruiu a traduzi-las para o inglês. O Livro de Mórmon consiste em 15 livros considerados escrituras que destacam o restabelecimento da verdadeira igreja de Cristo nos últimos dias. Também foi considerado um registro histórico de Deus e dos antigos habitantes das Américas.

Uma das principais crenças declaradas no Livro de Mórmon é que os filhos não são capazes de pecar, pois não têm uma natureza pecaminosa. Os mórmons também acreditam que é pela graça que todos são salvos. No entanto, seus ensinamentos afirmam que a pele escura é um sinal da maldição de Deus e que as pessoas de pele branca são superiores aos outros. O Livro de Mórmon desafia outras escrituras com crenças conflitantes e indica que elas não existirão mais com o passar do tempo. Alguns historiadores, porém, questionam os escritos do Livro de Mórmon e afirmam que essas são meras interpretações de Joseph Smith.

Bíblia Sagrada vs Livro de Mórmon

Qual é a diferença entre a Bíblia e o Livro de Mórmon?

A Bíblia Sagrada é o texto sagrado de judeus e cristãos, enquanto o Livro de Mórmon é o texto sagrado do movimento dos Santos dos Últimos Dias. Diferentes autores contribuíram para a escrita da Bíblia Sagrada, enquanto o Livro de Mórmon foi publicado pela primeira vez por um homem, Joseph Smith. A Bíblia Sagrada foi publicada pela primeira vez em 100 AC – 100 DC e originalmente escrita em hebraico, grego e aramaico. O Livro de Mórmon foi publicado pela primeira vez em 1830 DC em inglês. Existem 66 livros na Bíblia Sagrada que são divididos em Antigo Testamento e Novo Testamento. O Livro de Mórmon, por outro lado, contém 15 livros.

Na Bíblia Sagrada, é ensinado que todos os homens nascem com o pecado original e é somente por Cristo que alguém pode ser salvo. Por outro lado, no Livro de Mórmon, as crianças são consideradas incapazes de pecar e que é pela graça que todos os homens são salvos. A Bíblia Sagrada ensina a unidade e que todas as nações dos homens são do mesmo sangue. Isso não é verdade nos ensinamentos do Livro de Mórmon, pois ensina que a pele escura é um sinal da maldição de Deus e favorece apenas aqueles com pele branca. A Bíblia Sagrada afirma que as escrituras sobreviverão até o fim dos tempos, mas isso está em conflito com o Livro de Mórmon, que afirma que partes da Bíblia Sagrada serão removidas.

 

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *